O preço pago por serviços

17 de jul de 2009

Mais um post sobre a vida de expatriado, vivendo na Alemanha.

Uma coisa é certa, desde que vim morar na Alemanha há 5 anos atrás, meus hábitos de consumo e dependência de serviços de terceiros mudaram muito.
Por exemplo: no Brasil eu ia à manicure e cabelereira semanalmente, ía a depiladora sempre, comprava roupas sem me importar se teria que fazer ajustes ou se era uma peça que amassa muito, e por aí vai.

Aqui, a maioria dos serviços são super valorizados, tem seu preço alto.

Vou contar 3 historinhas que me ocorreram aqui.

1. Tinhamos um passeio de veleiro com o pessoal do trabalho do marido. Para isso eu precisava providenciar uma calça confortável e que secasse rápido. Mas como sou pequena estava sendo difícil achar uma calça que não precisasse de ajustes nas barras.
Comprei uma calça num preço excelente na H&M e levei à uma costureira. Isso foi logo que vim morar aqui e eu mal falava alemão.
Expliquei em poucas palavras o que queria, ela marcou a barra e me disse para buscar 2 dias depois. O preço? Ela me cobrou 150% o valor da calça!! O.o

Depois dessa eu desisti de comprar peças que precisassem de ajuste, a menos que eu estivesse com viagem marcada para o Brasil e a peça fosse realmente 'A' peça.

2. A grife Anne Fontaine é de uma franco-brasileira, carioca, casada com um francês. Descobri isso com uma amiga, que me levou até a loja outro dia. As peças são lindas, com um estilo clássico romântico, a maioria em branco e preto. Muitas camisas brancas com golas e detalhes nas mangas, bem chique e fino.
E como tudo nessa época do ano, a loja também tinha produtos em promoção.
Camisas de mais de 300 euros estavam custando 80 euros.
Fiquei olhando as peças, mas sem interesse em comprar. Minha amiga estava empolgadíssima e já foi logo separando algumas peças para provar.
Uma das camisas, a peça que ela mais gostou, estava um pouco grande. Como era uma peça de promoção não havia numeração menor disponível.
A atendente disse que seria possível fazer ajustes e indicou uma profissional.
E lá fomos nós à costureira. A Anne (minha amiga) vestiu a camisa e a costureira começou a colocar agulhinhas para todo lado. Puxava de um lado e do outro, ajustando o tamanho da manga.
Eu só olhando e pensando: qual será o tamanho da conta?
Quando a Anne pediu o orçamento, bahh, quase caímos pra trás: 90 euros!!

Siiim, 90 euros para fazer os ajustes!
Hahahaha... no way, baby.

Saímos de lá e voltamos na loja, onde a Anne fez a troca por uma outra camisa também na promoção, outro modelo (um pouco menos glamouroso, mas bonita também) e tudo se resolveu. :)

3. Há um tempinho atrás aconteceu de no momento que eu estava saindo para ir à yoga, a Mariana veio atrás de mim e quando marido foi pegá-la no hall de entrada, a porta do apartamento se fechou e ficamos os 3 para fora.
Apelamos por incomodar a nossa querida vizinha, uma velhinha muito querida, usamos o telefone para chamar o chaveiro. Como isso foi num sábado depois do meio-dia, chamamos um serviço de emergência. O chaveiro demorou cerca de 30 minutos para chegar.
Quando enfim tirou de sua maleta um instrumento como um arame de uns 15cm, olhou para nós e antes de qualquer novo movimento foi dizendo:
- O pagamento é à vista, o valor é 113 euros sem recibo. Se quiserem recibo o valor é 130 euros. E isso é preço normal. Ok para vcs?
Marido e eu olhamos um pra cara do outro e rimos! hahaha...
Desgraça pouca é bobagem! Era melhor rir da situação.
E num simples "plim" ele abriu a porta, sem esforço algum!

Ok, não dá pra sofrer por isso. Dinheiro a gente ganha, a gente guarda uma parte e a outra a gente gasta. E emergências e intercorrências acontecem, né. :)

Agora uma coisa legal e que vale à pena é ir ao cabelereiro para pintar os cabelos.
Quando eu faço sozinha eu gasto 2 tubos de tinta = 25 euros.
No sábado resolvi ir ao salão Head Lounge, que eu tive indicação de uma amiga em 2006 e desde então é lá que eu corto os cabelos e onde eu retocava as luzes. Fui para pintar os cabelos e também cortá-los.
Liguei e marquei hora, porque eu não queria perder tempo. Cheguei alguns minutos antes e logo fui atendida.
A moça se sentou comigo, perguntou o que eu queria fazer, falei que queria retocar a raiz e igualar a cor, ela chamou outra profissional e juntas chegamos à conclusão da cor.
O atendimento nota 10, como sempre: tintura, lavagem, secagem com escova e corte.
Perfeito!
O preço: 37 euros!
Não acreditei!! Uma pechincha!
Não sou de converter os valores em reais, porque aqui se ganha em euro = se gasta em euro, mas o preço foi excelente e se eu convertesse pra reais ainda não pagaria o serviço da minha cabelereira no Brasil.

Enfim, nem tudo está perdido!