República Tcheca - Ceske Krumlov

7 de mai de 2009

Chegamos em Ceske Krumlov no final de tarde de sexta-feira e adentramos a cidade antiga de carro até o Information Center, para descarregar as bagagens no Hotel Castle View, onde ficamos hospedados.


O hotel é super bem localizado, o atendimento é nota 10 e a maioria dos apartamentos tem uma ótima vista do Castelo, mas é preciso reservar com uma certa antecedência, o que não foi o nosso caso e acabamos ficando com o único quarto disponível, mas sem vista.
Os preços das acomodações também variam.
Nesse pagamos 2000 dinheiros, equivalente à 80 euros (cotação de 1 para 25), com café da manhã excelente.

Olha a cama da Rainha, haha...

A cidade foi construída no século 13 e é toda cortada pelo Rio Vltava.


Em 1992, Ceske Krumlov foi tombada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Praça Central

A cidade é uma graça e super fotogênica. Qualquer lugar dá uma foto legal, seja de uma das ruazinhas, seja do alto com o Castelo ao fundo.
Não é à toa que tiramos mais de 200 fotos só dela. :)

Um pouco abaixo à esquerda é o Hotel que ficamos hospedados

No sábado marido acordou cedo e saiu para fotografar a cidade, enquanto a Rainha e a Princesa dormiam o sono da beleza, hahaha... :)
É o melhor horário para fotografar: a cidade vazia, nua e crua, silenciosa.


Uma coisa bem típica é esse pão enrolado nesses cilindros e depois assados em forno aberto, girando e girando. Depois de assados o cliente escolhe que cobertura quer: açúcar com canela, nutella, geléia de ameixa...
Os nossos escolhemos o tradicional: açúcar com canela. Deliciosos!!
Eles ficam ocos por dentro, a massa do pão é leve, não é doce e são crocantes e macios ao mesmo tempo. Deu pra entender??

Almoçamos no Restaurante Na Louzi, atendimento nota 5 *, comida nota 10 e o preço muito barato: pedimos 2 pratos de carne com vários acompanhamentos (era muita comida, sobrou dos 2 pratos) e marido bebeu 2 cervejas (1 litro), Mariana bebeu um suco e eu bebi uma Coca Tcheca (com gosto duvidoso) por 15 euros!!!

* sobre atendimento na República Tcheca, estamos chegando a conclusão que é normal eles atenderem um pouco mal, quero dizer, sem muita frescura, no esquema "quer, quer; não quer, não quer".

Mais uma caminhada pela cidade e hora de pegar a estrada novamente, já voltando para a Alemanha. :)