Há 3 anos atrás...

17 de out de 2008

Ela, recém-casada no civil, voltando da Lua de Mel em Mallorca/Espanha, organizando o casamento religioso que aconteceria em 4 meses no Brasil, vivendo um ritmo frenético de academia, pedaladas e comidinhas mais leves, tentando perder um pouco do peso ganho com a mudança de vida, uns 5 kg e ficaria feliz da vida, mas nada de conseguir.
Conversando com a amiga querida, chegaram a conclusão de que poderia ser algum distúrbio hormonal, um problema na tireóide.
A amiga indicou a ginecologista, que foi quem descobriu o problema de tireóide dela.
Então ela ligou e agendou uma consulta para 17/10/2005 às 17h30.
E no dia marcado, lá foi ela, com marídeo à tiracolo.
Os dois explicaram à médica os sintomas: dor nos seios, sonolência, leve aumento de peso nos últimos meses e detalharam a rotina de exercícios (academia e pedaladas 4 a 5x/semana) e nada de perder peso.
A médica sorriu como quem já sabia do que se tratava.
Na hora do exame, marídeo foi preencher alguns documentos do seguro de saúde na recepção.
Ela, talvez um pouco mais tensa que o normal, afinal exame ginecológico já é de deixar a pessoa tensa, acrescentando ao fato de ser uma médica nova, num país que não é o seu e ainda falando uma língua que não é a sua, não é uma tarefa fácil, convenhamos.
Bom, a médica fez também um ultrassom endovaginal. E quando a médica introduziu o aparelho, ela olhou para a tela e viu algo, mas na pura inocência pensou que fosse a tela de inicialização do programa. Hahahaha...
Pronto, ela não tinha um problema. Ela estava grávida, de 10 semanas!!!
A médica chama o marídeo e diz pra ele: "Congratulations, you will be a father!".
E ele diz: "It's amazing!!".
E os momentos que se seguiram foram de choro de alegria, de medo, de surpresa.