Maternidade e suas fases

19 de fev de 2008

Esse é um post sobre como está sendo a "maternidade" para mim.
Vamos por partes:

* Amamentação: Consegui amamentar minha filha, eu tinha bastante leite, ela mamava bem. Durante a gravidez eu me preparei para amamentar minha filha. Mas quando o leite desceu (no 3º dia) eu não sabia o que fazer. Meus seios ficaram enormes e doloridos. Tive febre, fiz banho com água quente e depois compressa fria para amenizar.
O sufoco durou pouco e em 2 dias estava tudo normal. Ufa!
Amamentei a filhota exclusivamente até 5 meses.
Depois fui incluindo uma mamadeira de leite em pó (Nan) por dia na primeira semana, 2x/dia na segunda semana e assim sucessivamente, até ela largar naturalmente o peito. Fiz isso por preocupação com o dia do meu casamento (sim, nos casamos na igreja depois do nascimento da pimpolha, e ela estava com quase 6 meses), pois eu passaria muitas horas longe dela, me arrumando e não queria que ela sofresse bruscamente a falta do leite no peito, então fui aos poucos acostumando-a com a mamadeira. Foi super tranquilo. Acabou que ela largou o peito sem nenhum trauma e eu não tive problema algum em parar de amamentar.

* Primeiros dias em casa: No começo ela só dormia se fosse no meu colo. Era bem boazinha, tranquila. Acho que o que eu sofri mesmo foi por ter que cuidar não só da minha filha, mas tb ser babá da sogra. Isso me deu muito trabalho. Eu sabia que se minha filha chorasse durante a noite, no outro dia isso ia ser assunto para o dia todo. Um saco. A minha preocupação era com a sogra e não com a minha filha.

*
Noites de sono (ou a falta de): Como já faz algum tempo, pode ser que eu tenha me esquecido dos detalhes e das noites mal-dormidas, mas digo que foram poucas. A Mariana tinha muita cólica, mas era no começo da noite, por volta das 19h. Às vezes ela chegava a chorar por mais de uma hora ininterruptamente, mas depois mamava e dormia. Acordava apenas uma vez na madrugada para mamar. E quando comecei a introduzir a mamadeira à noite ela simplesmente parou de acordar à noite.

Depois com 1 ano e 3 meses começaram as crises noturnas. Ela acordava no meio da noite com um choro forte, desesperado. Demorávamos mais de 40 minutos para fazê-la dormir novamente e muitas vezes ela acabava indo pra nossa cama ou pro carrinho. Mas graças a ajuda das amigas do LV Mothern, apliquei a técnica do Nana Nenê e funcionou super bem. Agora ela tem uma rotina ótima. Vai pra cama numa boa,
geralmente às 21h e dorme até o outro dia por volta de 9h.


* Banho: Ela sempre gostou de tomar banho. Agora maiorzinha, a luta era pra tirá-la da banheirinha. Haha...

Com 1 ano e 3 meses (parece que foi tudo na mesma época), ela teve uma assadura horrível, estavam nascendo os dentes grandes do fundo e ela estava bastante irritada. Passei a dar banho nela com a ducha do chuveiro.

Depois com 1 ano e 6 meses voltei a banheirinha, porque facilita para mim, assim eu a coloco na banheirinha com um monte de brinquedinhos e vou tomando banho e dando banho nela ao mesmo tempo. Tem funcionado super bem.

* Alimentação: Aleitamento Materno exclusivo até 5 meses. Depois comecei com mamadeira, suquinho e água.
Com 6 meses: frutas amassadas - banana, maçã cozida amassada, pêra cozida amassada, mamão amassado.
Com 7 meses: legumes amassados - batata, cenoura, abobrinha. Depois fui juntando 2 alimentos, fazendo o teste por 3 dias para verificar a aceitabilidade e tb se não dava algum tipo de alergia. Aí entraram brócolis, vagem, batata doce, beterraba.

Com 9 meses: a alimentação estava bem colorida e comecei a incluir carne, macarrãozinho, arroz bem cozido e feijão amassado (sem a casca).
Com 1 ano: ela já comia a nossa comida, claro que com menos tempero.
E ela sempre foi de comer bem. Só quando estavam nascendo os dentes do fundo que foi um período atípico, que ela comia pouco e tals.
Agora com 1 ano e 9 meses ela continua sendo a nossa draguinha! :)

* Higiene: Ô tarefa difícil, vou te contar! Limpar as melequinhas do nariz é complicado viu. Tenta o cotonete especial (ele é mais gordinho logo depois da ponta), pega um lencinho umidecido, segura os bracinhos da criança. Nossa, uma verdadeira ginástica. E acho que a mãe é a maior incomodada com a sujeirinha no nariz da criança.
E cortar unhas sempre foi um terror. Não dava pra ser dormindo, pq ela se incomodava e acabava acordando brava. Uma vez tentei cortar, ela mexeu a mãozinha e eu acabei tirando uma lasquinha do dedão e saiu sangue. Nunca mais tentei com ela dormindo.
Eu cortava quase que 2 unhas por dia. Todo dia eu ia lá e tentava. Sem estresse, não deu = paciência, tento amanhã de novo.
Agora que ela já entende, eu pego a tesourinha e falo assim: "chegou a cute cute. Vamos cortar as unhas da Mariana, eeeeeee... "
"A cute cute vai tirar a bac (bactéria) que quer morar na unha da Mariana".
"Pega a bac, olha ela aqui Mariana."
O que ajuda é que a dentista da Mariana nos deu uma "bactéria", um bichinho plástico, que funciona tanto pra escovar os dentes, qto pra cortar as unhas da pimpolha. Hehehe...
Essa é a bac! Ela é feinha, mas é uma maravilha ter ela por perto. As tarefas como escovar os dentes, limpar meleca de nariz ou cortar as unhas da pimpolha se tornam mais fáceis quando a gente usa um meio lúdico. :)

Pra esse post não ficar imenso vou continuar outro dia tá.