Amsterdam com o vovô

10 de nov de 2008

Minha musa :)

Pelas minhas contas eu já estive em Amsterdam por 6 vezes. E em diversas épocas do ano, mas até a penúltima vez eu nunca tinha visto o Sol dar as caras naquela cidade.
E sempre (eu disse sempre) eu levei guarda-chuva, porque o tempo sempre fecha e chove.
No dia 25/09 nós fomos de carro - vovô, Mariana e eu, para passar o dia na cidade das bicicletas.
Uma dica legal: estacionar num P+R (Park and Ride) e ir de tram (bondinho) para o centro, pq estacionamento dentro de Amsterdã custa os olhos da cara. Geralmente estacionávamos num estacionamento da Museumplein e para passar o dia gastávamos em torno de 25 euros.
Nesse P+R vc paga uma taxa fixa de 6 euros e ainda ganha 2 bilhetes para ida e volta de tram.
O tram passa com uma frequência ótima na frente do P+R da Olimpia Stadium e foi lá que paramos o nosso carro. Gastamos exatos 11 minutos de espera e traslado do estacionamento até a Museumplein.
Chegamos em Amsterdã e o Sol estava rachando. Um dia lindo, lindo, como eu nunca tinha visto antes.
Almoçamos num MacDonald's próximo à Museumplein (praça dos Museus) e em seguida começamos o passeio.
O parque em torno do Museu do Van Gogh estava tomado por gente lagarteando (isso significa ficar deitado ao sol, curtindo), crianças jogando bola e alguns turistas para não perder o costume da cidade.
Foto de 2005 - Museu Van Gogh

Em frente ao Rijks Museum tem um letreiro enorme "I AMSTERDAM", que é um local de foto obrigatória.
Foto de 2005, com o guarda-chuva na mão

Um pouco antes do letreiro, ao lado direito, há um "piano" no chão. São 9 teclas com sons. As pessoas pulam e as teclas vibram liberando um som. Bem legal.
Mariana e eu pulamos bastante nessa última vez que estivemos lá. :)

Indo à esquerda do Rijksmuseum chegamos ao centro. No caminho há um mini shopping, com bares, o Hard Rock Café de Amsterdam, lojinhas de souvenirs e um tabuleiro de xadrez com peças de cerca de 40cm de altura. É interessante olhar as pessoas jogando.

Foto de 2007: "Homo Sapiens non Urinat in Ventum"

Caminhando pela cidade vemos os inúmeros canais e as bicicletas por todo lado.

Um dos canais, as bicicletas, os predinhos tortos ...

As ruas são bem estreitas e em alguns pontos há apenas uma linha de tram, então há um revezamento de um lado para o outro (um tram tem que esperar enquanto o outro passa).
Os predinhos além de estreitos são tortos, com o topo pendendo para frente e um gancho de guindaste no alto, por onde os móveis eram puxados para o apartamento.

Centro da cidade

Há também os milhares de Cafés, onde o consumo de maconha é liberado. O consumo de cigarro normal não é liberado e isso estava gerando uma polêmica enorme.

É possível fazer um passeio de barco pelos canais. Já fiz uma vez e é bem legal. O barco vai parando nos pontos turísticos e a pessoa desce se quiser e o barco continua.
Não fui à Casa de Anne Frank, que tem o local onde ela se escondeu e escrevia o seu diário.

E Amsterdam é famosa também pelo seu bairro "Red Light District" (Zona da Luz Vermelha).
São lojas onde as mulheres ficam nas vitrines, vestidas com lingeries, como se fossem um produto à venda mesmo.
O lugar é ponto turístico, mas não se pode tirar fotos, of course. Hohoho...
Na minha opinião é um lugar um pouco deprimente, sei lá. Mas a prostituição é legalizada na Holanda, então...

Foto de 2003: Torre com relógio - Ano 1620

Amsterdam é isso. Um lugar legal para passar um dia. :)

Tulipas de todas as cores - isso tb é Amsterdam !

Na volta pegamos um engarrafamento animal. Um horror!! Acho que só vale a pena ir de carro se forem mais de 2 pessoas e aos finais de semana, pq de trem demora menos tempo e não tem engarrafamento.
Fica a dica!!